Total de visualizações de página

sábado, 21 de junho de 2008

Desconstrução da minha mente...

Direcionar-se para o futuro, apenas para o futuro, pode não ser como parece.
O fato de se ter uma memória curta e seletiva faz com que esqueçamos muitas
pessoas especiais, deixando com que vão embora de onde nunca deveriam ter saído.
Minha mente sempre foi assim, creio que sempre será. Quem não se mostra não é
lembrado, se esconder também não ajuda muito.
É feliz e triste ter memória curta. Feliz de quem não consegue se lembrar
dos traumas, das pessoas de quem não gosta, dos que tiveram encontros desastrosos
com almas antipáticas a você. Triste de quem se esquecer daquele beijo à beira
mar com uma pessoa especial demais, que porém apareceu no momento errado
à frente de uma alma simpática demais, com coração grande demais, que pulsou
faltando sair do peito, mas que ao mesmo tempo se via comprometido em termos
com outro alguém
bem menos especial em função das circunstancias.
Não se esquecer de todos os fatos que se passaram em nossas vidas seria impossível.
Por isso só me lembro dos seres especiais que me fizeram o que sou.
Mesmo que, em circunstancias erradas, deram sua contribuição para eu continuar
a acreditar no amor sem as fronteiras entre vida e morte.
Aos meus amores de outras vidas peço. Vivam agora suas novas vidas, pois estou
vivendo a minha. Sei que não da melhor forma possível, mas as ocasiões
me permitem só pensar em criar novas coisas que nem sempre são as melhores.
Estou em constante busca pela evolução pessoal.
Não que necessite de um outro alguém, mas seria agradável ter com quem dividir
as mais lindas paisagens do mundo, sensações, músicas, gostos, prazeres simples
e que só me fazem feliz!
Viva sempre! Sobrepuje aos sofrimentos e dificuldades com alegria de viver e
busca constante de novas emoções!
Dê chances aos corações puros e às emoções agradáveis que estão por trás dos
sorrisos doces.