Total de visualizações de página

domingo, 6 de julho de 2008

Deixe o ser...

O que acontece se aquela pessoa especial do beijo doce, que havia aparecido em sua vida em um momento inoportuno, em que você estava meio mal resolvido, meio sem norte, sem chão, tinha apenas o céu a admirar, num luar alaranjado, reaparecer em um momento certo, dessa vez?
Acontece a reconstrução do universo. Do 'seu' universo.
Como um big bang, em uma tarde muda seu rumo todo.
O que antes era cinza, sem graça, sem gosto, sem cheiro, sem som...
Hoje tem cor, sabor, melodia.
Se é... seja o que for, deixe-o ser...
E aquele medo todo, onde foi parar?
Espero que não tenha parado, que continue em movimento, partindo para muito longe de mim.
Pessoas especiais veem e vão.
Só precisa-se aprender a aceitar que somos todos diferentes.
Aprender com as diferenças, aceitar como são.
Agregar o que achar bacana, deixar ser.
Não tentar mudar nada, nunca.
Como costumo dizer, temos exatamente aquilo que desejamos com fervor.
Em todos os detalhes, cores, sabores, melodias.
O Universo só diz 'assim seja' toda vez que queremos algo de verdade.
Não um 'alguém', pre-definido. Mesmo sem chão, sem ter por onde começar,
você deseja amor, carinho, cultura, gente feliz, inteligente. Vai vir tudo à
imagem e semelhança do teu pensamento.
Alguns detalhes a mais, surpresas, mas tudo do jeito que você quer.
Se vier com algum defeitinho, se for 'insuportavel' o defeito,
simplesmente 'troque', mas se der para aturar, aceite, fixe suas atenções
no que for bom e indispensavel. O Universo é como um restaurante
self-service, em que você escolhe as coisas, agrega tudo, põe na balança
para ver se você aguenta pagar, pois tudo no mundo é troca.
Troca de experiencias, vivencias, tristezas, alegrias, amor.
Amor é troca.
Você só pode receber se tiver algo a oferecer também.
Ótimo mês à todos! É o mês do meu aniversário. Meu ano começa agora! \o/