Total de visualizações de página

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Casamento Civil

Sábado passado fomos marcar o casamento no civil.
E lá fomos nós, em cima da hora procurar as testemunhas, ainda bem que tenho muitos amigos e que alguns moram aqui perto. Primeiro passei na casa de uma, acordei ela, tadinha... depois fui atrás da outra que trabalha ao lado do cartório.
Ótimo, tudo perfeito.
Todos os documentos em ordem, ainda bem que já chegam correspondências para o noivo aqui na nossa casa, assim não precisamos fazer um tramite lá que ainda não sei bem para que serve, só sei que gasta dinheiro quando cada um mora em um bairro.
Aí preenchemos uns papéis lá, passamos batido pela triagem, sem ninguém falar nada sobre as custas, ótimo.
Levei minha carteira de trabalho, em branco há mais de um ano, acho que serve para atesta minha impossibilidade de pagar quase trezentos reais pela certidão.
Aí, chegou na hora do 'vamos ver', a moça questionou: "Qual a forma de pagamento?" Respondi com cara de espanto, como se não soubesse da possibilidade de pagamento: "Não temos condições de pagar! Não!" ela perguntou "Trouxeram a carteira de trabalho?" Eu disse "Eu trouxe sim!". Ela nem pediu para ver, já passava das 13hs e ela já estava verde de fome, minutos atrás uma companheira de trabalho tinha convidado ela para almoçar, já tinham combinado. Mesmo assim ela disse "Vou fazer a isenção, mas na segunda feira, vocês tragam a carteira dele, pois precisa ser comprovado, certo?" Dissemos "Claro!"
De acordo com a lei 1512, o casamento civil é gratuito, desde que seja feita a declaração de carência.
A cara do meu noivo foi impagável, quando deram o tal do "ATESTADO DE POBREZA" para assinar, ele foi ficando vermelho, como se assinasse uma sentença de morte, como se vendesse a alma para o Diabo, eu poderia ouvir os pensamentos dele, era como se dissesse "Prefiro não pagar as faturas e dar logo os trezentos contos, do que assinar um atestado de pobreza". Eu assinei que nem senti, conheço um pouco da legislação, como conheço a justiça no Brasil, eles escrevem lá que pode dar de 1 a 3 anos de reclusão e multa, no caso de comprovada ilegitimidade nas declarações. Tem gente que fica em choque e vai e paga!
No final deu tudo certo, óbvio que não levamos carteira alguma na segunda feira, os tramites já estão correndo e tudo bem! Optamos pelo regime automático de comunhão parcial de bens, escolhemos também cada um ficar com seu nome.
Gente, fiquem espertos! Não se paga casamento civil! Lei 1512!