Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Primeira ceia de Natal

Para nosso primeiro natal, há meses foi decidido que faríamos uma ceia em nossa nova casa. Tudo novinho, dá gosto receber as pessoas e fazer comida boa (modéstia à parte).
Colocamos a mão na massa, meu marido e eu e fomos a luta! Não deixamos as mães fazerem nada, também, com uma cozinha tão compacta, é casa com cara de apartamento, sabe?
A comida ficou deliciosa, fizemos bacalhoada, chester, farofa, arroz e as sobremesas todas. Foi tudo perfeito.
Mas bom, para justificar o nome do site e dizer toda a verdade sobre a noite de natal, vamos lá.
Apareceram uns amigos, comeram conosco, todas as crianças super comportadas, deve ser o chamado milagre de Natal, talvez... rsrs... aí inventaram de assistir o tal especial da Xuxa, não tenho lembrança de algo tão horrível que tenha passado na tv ultimamente... playback na cara dura, ainda por cima eles tiravam o áudio da plateia quando começavam a 'cantar', ficou super artificial e horrivel. Minha amiga que é amiga de infância, começou a lembrar dos tempos da escolinha, das dancinhas e apresentações, dá até impressão que a gente só fazia isso naquela época, ela jura que eu queria ser paquita, mas me lembro bem de não gostar da Xuxa desde que me entendo por gente, mas enfim... já que está no inferno, abrace o Capeta. Comecei a prestar atenção no tal programa, notei que o vestido da 'rainha' tinha se rasgado na hora que ela sentou num carrinho que ficava dando voltas, a mulher ficou super sem graça, não pensou duas vezes, deu logo um nó na saia que era de tule e pronto, continuou a cantar o 'Xuxa lelê'...
Meus amigos foram embora, elogiaram a comida, até as crianças foram super simpáticas.
Aí minha sogra se propôs a lavar a louça, eu disse pra deixar que a gente lavava... A parte boa de morar só com uma pessoa é fazer as coisas na hora que a gente bem entende, não a hora que os outros membros da família sugerem... enfim... ela insistiu tanto... eu que já estava redonda de tanto comer, preferi continuar sentada onde estava.
De repente um estalo! Sim, meus amigos... a mulher quebrou meu prato. Meu primeiro presente que chegou da lista, o aparelho de jantar mais caro que eu ganhei, foi a primeira vez que coloquei todos os 4 pratos rasos pra uso, normalmente só precisamos de 2, né... cara... eu fiquei tão triste, tão irritada, deu vontade de chorar, de xingar, de tudo... mas me contive, em respeito ao meu marido. Aí começaram a me provocar 'coloca durepox', cara... nessa hora, nem imagino minha cara, sei que foi de ódio. Enfim, sem mais detalhes, enfiei o tal do prato no lixo e resolvi o problema. Mas duvido muito que esse prato seja reposto um dia... como só restaram 3 e minha mesa é de 6 cadeiras, providenciarei um jogo semelhante e coloco um de cada na mesa e pronto!!! Quem não tem criatividade não sobrevive à falta de tato das pessoas. Principalmente à falta de cuidado com as coisas dos outros.
Acabou que descobri finalmente porque nunca lavo a louça na casa dos outros. Ao menos ninguém tem uma lembrança triste de mim, por ter quebrado um prato, ter feito ficar desigual um aparelho de jantar, ter deixado a dona da casa triste, chorando e fingindo chorar por saudades do avô que já não está entre nós... Não lave a louça na casa dos outros! Não deixe ninguém lavar na sua casa! Conselho grátis.
Feliz Ano Novo a todos!!!