Total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

A magia de um pé na bunda

Eu nunca entendi porque as pessoas ficam tristes, deprimidas, inconformadas quando tomam um pé na bunda. Puxando pela memória e vistos os atuais acontecimentos, eu diria que. As pessoas deveriam agradecer quando tomam um pé na bunda!
Parece absurdo? Eu explico: Ao invés de você ficar ao lado de alguém que não gosta de você, não te respeita, não te quer, é muito melhor que essa pessoa 'libere a vaga' para alguém melhor pra você do que ele. Pense bem, qual é o problema de tomar um pé na bunda? Pés na bunda são coisas da vida, diria um amigo que 'bica é experiência', está certíssimo. Não se pode aceitar desprezo, maus tratos, traição. É melhor aceitar um pé na bunda.
A próxima vez que tomar um pé na bunda, agradeça! Olhe bem nos olhos da pessoa e diga um sonoro 'obrigado por partir, assim posso arrumar alguém melhor pra mim'. Deseje do fundo do peito que ele arrume alguém melhor pra ele também. Relacionamentos não são unilaterais, de nada vale que um só goste, se dedique, tente fazer dar certo.
Esse post foi em homenagem a uma pessoa que tomou um pé na bunda recentemente, mas não se conforma em perder. Ainda não a avisaram que pé na bunda não é perda, é como uma sociedade, um entra com o pé e o outro com a bunda. Quem perde com finais de relacionamento? Ninguém perde nada, só ganha... ganha fôlego novo, aquela sensação de 'ufa, agora estou solteira e ninguém vai me segurar', aquela ânsia de cair na farra, beber com os amigos, pegar quem quiser sem pensar no amanhã... quem perdeu o que? Pra que tristeza? O negócio é comemorar, bebemorar e seguir em frente... sempre com cabelo arrumado e maquiagem, pois o homem da sua vida pode estar na mesa ao lado.